Ensaiando

A Publicidade Associativa (subliminar?)


Vacine-se!

image

É notório o bombardeio de informações que ocorre neste nosso início de século, assim como o estímulo sedutor ao consumismo seja este tecnológico ou não. É muito comum ainda acontecerem campanhas publicitárias onde a a técnica subliminar se confunde com a técnica associativa. Alguns exemplos ainda são "históricos":

* Os anúncios de bebidas alcoólicas se vem acompanhados de grupos de jovens, esteticamente belos e bem vestidos. Mesmo que a legislação atual obrigue o anúncio da moderação da bebida e com a nova infração no código nacional do trânsito e o uso do exame do etilômetro ("bafômetro"), o contrasenso ainda acontece. Pois de um lado vem o estímulo e do outro a contenção. Porém muitos ainda saem com os amigos "para beber", e não apenas para desfrutar da companhia presença e bate papo. Que se endureça ainda mais a repressão.

* Antigamente era mais fácil ver os anúncios de pessoas fumando. Geralmente eram brancas, bonitas, jovens, de bom nível social e facilmente era associado à pratica de algum esporte ligado com aventura, emoção e adrenalina. Hoje em dia, após pesadas restrições legais, talvez seja a propaganda que mais causou danos a saúde das pessoas consumidoras e também a mais repelida.

cigarro_associaçao-subliminar

* Um automóvel geralmente é associado com uma boa posição social, êxito, beleza e virilidade. Não raro conferir a tradicional "lenda urbana" de que, geralmente os homens (mas não exclusivamente) tem muito "ciúme" de seus carros além de gostar de exibi-los como troféus ou objetos de oportunidades sociais, que atrairiam um suposto interesse do sexo oposto.

* Os produtos para o lar são anunciados por famílias felizes e completas (com pai, mãe e um dos três filhos), que vivem em uma casa espaçosa, que indica – em segundo plano – a sua posição social. Observe-se também que anúncios de produtos para cães possuem, quase sempre, o mesmo perfil.

* Em muitos dos anúncios de produtos cosméticos, como loções ou perfumes, é uma mulher jovem, sensual, bela, quem vende o produto. Isto apela ao desejo das mulheres de ser como aquela mulher, e dos homens, de encontrarem uma mulher com tais características estéticas, por quem se sentiriam "mais facilmente identificados" e atraídos. Eis uma peça presente do quebra-cabeça do padrão estético social. Que futuramente irá influir até mesmo na explicação de alguns fetiches modernos.

No Brasil existe também uma passagem no Código de Defesa do Consumidor que proíbe anúncios disfarçados, dissimulados. Diretamente extraído do artigo 36:
"Art. 36. A publicidade deve ser veiculada de tal forma que o consumidor, fácil e imediatamente, a identifique como tal."
"Parágrafo único. O fornecedor, na publicidade de seus produtos ou serviços, manterá, em seu poder, para informação dos legítimos interessados, os dados fáticos, técnicos e científicos que dão sustentação à mensagem."

Parte-se do princípio que o consumidor tem o direito de escolher aquilo que deseja ou não adquirir (e também assistir) – o direito constitucional à liberdade de escolha. Mensagens subliminares apresentam conteúdos que não podem ser vistos de forma consciente, o espectador não pode usufruir de seu direito de escolher não vê-la por não estar consciente de sua existência. Portanto, a mensagem subliminar mostra-se inconstitucional.

Alguns ainda discutiriam a exatidão dos termos, como por exemplo onde uma publicidade associativa deixaria de sê-la para se tornar uma mensagem subliminar. Ou então se seria o encontro dos conceitos e não a existência paralela dos mesmos. Um publicitário certamente defenderia a associação, sendo até aceitável que um produto se associe com alguma idéia pretendida ou tida como meta pelo prestador de serviço, tal como rapidez, eficiência, qualidade, bom atendimento e etc.

image

Porém, que isso seja feito clara e conscientemente, como ensina a boa e sábia regra da honestidade. Imagens, as pessoas, os ambientes e as situações são conscientemente percebidas, tanto é assim que passado o anuncio se pode contar a história do comercial e descrevê-lo, as vezes nos detalhes. Mas, apesar disso, até que ponto estaríamos isentos de sermos afetados inconscientemente por esse tipo de publicidade? Quando estamos de "guarda-baixa", a repetição pode invadir sutilmente e marcar presença. Qual o nível de profundidade que uma sutil e "bem intencionada" associação de uma persuasão subliminar poderia chegar? Que efeitos causa?

Costumo comparar essa estratégia da repetição, com o que as novelas costumam fazer com sua trilha sonora. Além de associar determinada música aos personagens, não raramente especificamente o mesmo trecho da canção é repetido, sendo a frase também produto da associação visual que se faz com a cena em movimento. E isso quase sempre "alavanca" a música inteira, auxiliando o seu "sucesso".

Experimente observar. Faça um teste nos próximos intervalos dos programas os quais você costuma assistir e faça uma observação crítica dos mesmos, poderá ser o começo de de uma “vacinação”. Vejo, escuto, penso, observo, critico… logo existo.

Guto Santos

mais em:

Mensagem subliminar no meio da notícia

Wikipedia

Mensagem subliminar, conceito e vedação legal

G1 : Imagens subliminares causam impacto no cérebro

ONG Mensagem Subliminar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às segunda-feira, 21 setembro, 2009 por em Cultura e Comportamento, Refletindo e marcado , , , , .

Meu perfil

Agendando

setembro 2009
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Categorias

Ranking + votados

Estatísticas do Blog

  • 72,427 visitas
Atualizado 06/2015: Locations of visitors to this page

Principais postagens

%d blogueiros gostam disto: