Ensaiando

Primeira Guerra Mundial estará em arquivo digital


Era de Paz, total, geral e irrestrita eu não arriscaria dizer que o mundo já viveu. Pois sempre houve (e haverá?!) um pé de guerra aqui, outro conflito ali, até mesmo as guerras civis que chegam a durar décadas e muitas ainda hoje perduram, vide o continente africano por exemplo.

Mas conflito global, envolvendo os hemisférios, isso felizmente não acontece todo dia. A primeira grande mancha que rasgou a humanidade aconteceu no século passado. Vale lembrar que o material histórico existente sobre a Primeira Grande Guerra Mundial é bastante escasso e restrito, não podendo ser comparado à Segunda Guerra Mundial que possui milhares de referências e centenas de documentários a mais. Mas que o objetivo seja somente um, sempre recordar que numa guerra não há vitoriosos. Que nos ouçam as Coréias, os EUA, o Irã, Israel, Inglaterra e tantos outros pelo mundo afora. Um dia esse pessoal aprende a fazer a Paz verdadeira e não a apenas cantá-la.

 

Apresento agora a máteria da Reuters, transcrita e republicada pelo site INFO Online:

 

A Grã-Bretanha e a Alemanha pretendem criar um arquivo digital de memorabília pessoal da Primeira Guerra Mundial, anunciaram hoje a Universidade Oxford e a Biblioteca Nacional da Alemanha.

As duas organizações, em conjunto com o arquivo digital europeu Europeana, disseram que vão convidar pessoas de toda a Alemanha a levar itens pertencentes a familiares envolvidos na guerra para serem digitalizados e a contarem suas histórias.

A Universidade Oxford já iniciou o processo na Grã-Bretanha, criando o que descreve como o Grande Arquivo da Guerra, com cartas familiares, fotos e suvenires recolhidos de pessoas de todo o país e digitalizados.

 

primeira-guerra

 

 

Agora, as partes pretendem levar o projeto para a Alemanha, o arqui-inimigo da Grã-Bretanha nas duas guerras mundiais, promovendo uma série de mostras em bibliotecas em todo o país e criando um site na Internet para o qual as pessoas poderão enviar materiais online.

"Temos orgulho de fazer parte desta aliança. Os artefatos e suas histórias sobreviveram, e precisamos registrá-los enquanto ainda fazem parte da memória familiar," disse a diretora da Biblioteca Nacional da Alemanha, Elisabeth Niggemann.

 

 

"Poucos destes materiais já foram expostos publicamente ou disponibilizados para historiadores. O que a Guerra de 1914-18 demonstra, especialmente ao nível pessoal, é a inutilidade da guerra e como ela é lamentável."

 

 

 

Mais sobre o assunto:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Guerra_Mundial

http://pt.wikipedia.org/wiki/Causas_da_Primeira_Guerra_Mundial

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às terça-feira, 21 dezembro, 2010 por em Cultura e Comportamento, Notícia e marcado , , .

Meu perfil

Agendando

dezembro 2010
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Categorias

Ranking + votados

Estatísticas do Blog

  • 73,112 visitas
Atualizado 06/2015: Locations of visitors to this page

Principais postagens

%d blogueiros gostam disto: